Envelhecimento: Aposentadoria e Velhice – Fases Da Vida

Palabras clave: Jubilación, Envejecimiento, Ancianos, Vejez

Resumen

Este artigo objetiva apresentar o marco do processo de envelhecimento, que inicia desde a concepção e passa por várias fases do desenvolvimento humano. Como marco, entendemos aqui, uma das fases já avançadas do desenvolvimento que é o indivíduo idoso e a velhice. Nesta fase, convive-se com a aposentadoria, sendo esta também um momento de transição para a velhice. Estudos iniciais se voltavam apenas para as perdas desse momento da vida. A proposta deste trabalho - que fez parte de uma pesquisa de doutorado - é apresentar outro olhar e busca, além de diferenciar conceitos, apresentar os avanços atuais destes estudos. O aumento da população longeva pode ser constatado nos últimos anos, no cenário mundial e brasileiro. Sendo assim, é preciso mostrar a importância desses estudos e compreender os ganhos que podem surgir com o acréscimo de anos de vida ativa, considerada com relevância em tempos atuais.

Biografía del autor/a

Janes Santos Herdy, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Janes Santos Herdy possui graduação em Psicologia pela Faculdade Celso Lisboa (1978) e mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Universidade Gama Filho (1990). Em 1983 especializou-se em Psicologia do Trabalho (Faculdade Celso Lisboa e em 2001 especializou-se em Dinâmica de Grupo pela Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente é professora Adjunto IV da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Trabalho e Organizacional, atuando principalmente nos seguintes temas: ambientação de pessoas, qualidade de vida, desenvolvimento de pessoas e da organização, dinâmica de grupo. Seu principal interesse em pesquisa está voltado ao envelhecimento ativo e aposentadoria. Defendeu sua tese de doutorado em Psicologia do Trabalho pela Universidad del Salvador, Buenos Aires, Argentina, em .07 de Maio de 2018. Participa do "Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Gerontologia Social (NIEPGS) e da Associação Nacional de Pesquisas e Estudos sobre envelhecimento (ASPEN).

Citas

Baltes, Paul. 1987. “Theoretical propositions of life-span developmental psychology: on the dynamics between growth and decline”, Developmental Psychology Rev.23: 611-626.
Baltes, Paul e Baltes, Margret. 1990. “Psychological perspectives on successful aging: the model of selective optimization with compensation” en Baltes, Paul e Baltes, Margret Eds., Successful aging. Perspective from the behavioral sciences, Cambridge: Cambridge University Press.
Brito, Fausto, 2008. “Transição demográfica e desigualdades sociais no Brasil”, Brasileira de Estudos Populacionais Rev.25: 5-26.
Camarano, Ana Amélia (org.). 2004. Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60?, Rio de Janeiro, IPEA
Camarano, Ana Amélia e Kanso, Solange. 2010. “As instituições de longa permanência para idosos no Brasil”, Brasileira de Estudos de População Rev.27: 232-235
Camarano, Ana Amélia, Kanso, Solange e Fernandes, Danielle. 2014. “A população brasileira e seus movimentos ao longo do séc XX” en: Camarano, Ana Amélia (Org), Novo regime demográfico: uma nova relação entre população e desenvolvimento?. Rio de Janeiro: IPEA.
Doll, Johannes, et al. 2007. “Atividade, desengajamento, modernização: teorias sociológicas clássicas sobre o envelhecimento.”, Estudos Interdisciplinares sobre o envelhecimento Rev.12: 7-33
Duarte, Camila e Melo-Silva, Lucy, 2009. “Expectativas diante da aposentadoria: um estudo de acompanhamento em momento de transição”, Brasileira de Orientação Profissional Rev., 10: 45-54
Feldman, Daniel e Beehr, Terry. 2011. “A three-phase model of retirement decision making.” American Psychologist Rev.66:193-203
Fontoura, Danielle, Doll, Johannes e Oliveira, Saulo. 2015. “O desafio de aposentar-se no mundo contemporâneo.”, Educação & Realidade Rev., 40: 53-79
França, Lucia Helena, 2008. O desafio da aposentadoria. Rio de Janeiro: Rocco.
França, Lucia Helena e Soares, Dulce Helena. 2009. “Preparação para a aposentadoria como parte da educação ao longo da vida.” Psicologia: Ciência e Profissão Rev., 29: 738-751.
Frutuoso, Dina. 2000. 3ª Idade com qualidade: exercícios para aumentar a auto-estima e melhorar a qualidade de vida. Rio de Janeiro, UERJ.
Goldman, Sara. 2000. “Velhice e direitos sociais”, em Paz, Serafim et al. (Org.), Envelhecer com cidadania: quem sabe um dia?. Rio de Janeiro: ANG-RJ CBCISS
Lima, Margarida, 2013. Posso participar? Atividades de desenvolvimento pessoal para pessoas idosas. Coimbra: Coimbra University Press
Locatelli, Patricia e Fontoura, Danielli, 2013. “Envelhecimento populacional e os estudos em Administração.” Gestão e Sociedade Rev., 7: 273-300
Lopes, Ruth e Goldfarb, Della. 2009. “Prefácio – definindo a psicogerontologia e histórico” en: Corte, Beltrina, Goldfarb, Delia, e Lopes, Ruth. Orgs., Psicogerontolgia, fundamentos e práticas. Curitiba: Juruá.
Luft, Lia, 2004. Perdas e ganhos. Rio de Janeiro: Record.
Minayo, Maria Cecilia e Coimbra Jr., Carlos. (Org.), 2002. Antropologia, saúde e envelhecimento. Rio de Janeiro: Fiocruz.
Monteiro, Dulcinea. 2012. Aposentadoria: ponto de mutação? Resegnificando os afetos e qualidade de vida. Rio de Janeiro: Qualitymark.
Motta, Luciana e Aguiar, Adriana. 2007. Novas competências profissionais em saúde e o envelhecimento populacional: integralidade, interdisciplinaridade e intersetorialidade. Ciência&Saúde Coletiva Rev., 12: 363-372
Neri, Anita, 1993. Qualidade de vida e idade madura. Campinas: Papirus.
Neri, Anita, 1995. Psicologia do Envelhecimento. Campinas: Papirus.
Neri, Anita e Freire, Sueli Orgs. 2000. E por falarem boa velhice. Campinas: Papirus.
Oliveira, Rita de Cassia, 2002. Velhice: teorias, conceitos e preconceitos. A terceira idade. São Paulo: SESC.
Organização Mundial de Saúde (OMS), 2005 - Envelhecimento Ativo: Uma política de Saúde. Brasília/DF, OMS.
Peixoto, Clarice. 1998. “Entre o estigma e a compaixão e os termos classificatórios: velho, velhote, idoso, terceira idade” en: Barros, Myrian Org., Velhice ou Terceira Idade? Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas.
Shibata, Lilian Harumy, 2006. Em busca de um novo caminho: O pós-carreira como oportunidade de realização de oportunidades. São Paulo: PUC-SP
Silva, Patricia, 2009. Adaptação à Reforma e Satisfação com a Vida: A importância da Actividade e dos Papéis Sociais na realidade europeia. Dissertação submetida ao Programa de Mestrado em Psicologia Social e das Organizações. Lisboa: ISCTE .
Vega, José Luis e Martínez Bueno, 2000. Desarrollo adulto y envejecimiento. Madrid: Síntesis
Viegas, Susana e Gomes, Catarina 2007. A identidade na velhice. Porto: Âmbar
Zanelli, José Carlos, Silva, Narbal, e Soares, Dulce Helena. 2010. Orientação para Aposentadoria nas Organizações de trabalho: construção de projetos para o pós-carreira. Porto Alegre: Artmed.
Publicado
2020-04-02
Cómo citar
Herdy, J. S. (2020). Envelhecimento: Aposentadoria e Velhice – Fases Da Vida. GIGAPP Estudios Working Papers, 7(150-165), 242-260. Recuperado a partir de http://www.gigapp.org/ewp/index.php/GIGAPP-EWP/article/view/184