Envejecimiento comunitario: reflexiones de las preocupaciones de hombres y mujeres en un grupo público en Facebook

Palabras clave: Envejecimiento, Comunidad Virtual, Redes Sociales, Ancianos, Cuidado de la salud

Resumen

En 2016, creamos "Envejecimiento en Comunidad", un grupo de personas mayores en Facebook, como un entorno virtual de libre expresión, no jerárquico, basado en la manifestación de las preocupaciones de sus miembros y cómo envejecen y comparten una vida comunitaria. En un contexto de aumento acelerado de la población de personas mayores, nos preguntamos si la coexistencia de personas mayores en una red social representaría una oportunidad para el bienestar, si hablan y resuelven colectivamente sus demandas, sin la intermediación de especialistas o instituciones, de una manera relajada y espontánea, orientada por unas pocas reglas de convivencia, presentadas en la "descripción". El grupo es un ambiente de observación participante y el análisis de la comunidad indicó algunos aspectos, tales como: (1) la adhesión expresiva a vivir en comunidad representa una nueva sociabilidad en la vejez; (2) su crecimiento exponencial indica una demanda de espacios abiertos para que los ancianos hablen, dispuestos a mantener un intenso debate sobre su vejez, su vida e Internet..

Biografía del autor/a

Silvia M.M. Costa, Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz, Brasil

Silvia M. M. Costa - Pesquisadora do Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz (Tecnologias, Culturas e Práticas Interativas e Inovação em Saúde) e do Grupo de Pesquisa Gegop (Espaços Deliberativos e Governança Pública/Universidade Federal de Viçosa) - certificados pelo Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Mestre em Ensino de Biociências e Saúde (PGEBS/IOC/Fiocruz, 2019). Desde 2015 colabora em projetos de extensão universitária sobre ‘Envelhecimento Ativo’. Ex-diretora do Departamento de Atenção ao Idoso, do Ministério do Desenvolvimento Social [atual Ministério da Cidadania] (2017-2018), e ex-diretora do Centro Internacional de Longevidade Brasil - ILC-BR - (2012-2016).

Fernanda Campello Nogueira Ramos, Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz, Brasil

Fernanda Campello Nogueira Ramos - Pesquisadora do Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz (Tecnologias, Culturas e Práticas Interativas e Inovação em Saúde) certificado pelo Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, Mestranda em Ensino de Biociências e Saúde (PGEBS/IOC/Fiocruz). Tecnóloga em Gestão Ambiental (IFRJ, 2014). Moderadora da comunidade virtual de idosos "Envelhecimento em comunidade" (Facebook).

Eide Barbosa, Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz, Brasil

Eide Barbosa - Pesquisadora do Grupo de Pesquisa TCPIS/Fiocruz (Tecnologias, Culturas e Práticas Interativas e Inovação em Saúde) certificado pelo CNPq, Assistente de pesquisa do Núcleo de Experimentação de Tecnologias Interativas - NEXT, organizadora da representação descritiva da documentação acadêmica do repositório do Projeto Caminhos do Cuidado. Assistente no Projeto dos Instrumentos de Avaliação Pedagógicos do Projeto Itinerários do Saber.

Citas

Baran, Paul. 1964. “On distributed communications: introduction to distributed communications networks” (Introdução às Redes de Comunicação Distribuídas). The Rand Corporation. California, United States of America. Disponível em: http://www.rand.org/content/dam/rand/pubs/research_memoranda/2006/RM3420.pdf
Bauman, Zygmunt. 2003. “Comunidade: a busca por segurança no mundo atual”. Tradução Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar.
Costa, Silvia M.M. 2019. “Mais além da vida orgânica: a convivência como fator de prevenção do isolamento social dos idosos e de promoção da saúde”.. Dissertação (Mestrado em Ensino em Biociências e Saúde). Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro.
Costa, S. M. M.; Santos, N. B. 2018. “Mobilização social e princípios de envelhecimento ativo como estratégias de redução de vulnerabilidades das pessoas idosas”. Rev. Bras. Pesq. Saúde, Vitória, v. 20, n. 3, p. 33-39, jul./set.
Debert G. G. A reinvenção da velhice: socialização e processos de reprivatização do envelhecimento. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo/ Fapesp, 1999.
Eisenhardt, K.M. 1989. “Building theories from case study research”. Academy of Management Review. New York, New York, v. 14 n. 4. Ellram, L (1996) The use of the case st; Yin, 2009
Gohn, Maria da Glória. 2014. “Educação Não Formal, Aprendizagens e Saberes em Processos Participativos”. Investigar em Educação II ª Série, Número 1. Disponível em: .
Johnson, Steven. 2003. “Emergência: a vida integrada de formigas, cérebros, cidades e softwares”. Zahar.
Lenoir, R. 1966. “Objeto sociológico e problema social”. In: Merllié, D. et al. “Iniciação à Prática sociológica”. Petrópolis, RJ: Vozes.
Lin, N. 2002. “How the East and the West shall mee”, Development and Society, 31, 211–44.
Mercado, L.P.. 2012. “Pesquisa qualitativa Online Utilizando a Etnografía Virtual”. Revista Teias v. 13 • n. 30 • 169-183.
Minayo, Maria Cecília S.. 1994 (organizadora). “Pesquisa Social: teoria, método e criatividade”. Petrópolis, RJ: Vozes.
Minayo, M. C. de S.., 2014. “O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde”. 14a ed. São Paulo: Hucitec.
Minayo, M. C. de S.; Deslandes, S. F.; Gomes, R.. 2015. “Pesquisa social: teoria, método e criatividade”. 34a ed. Petrópolis: Vozes.
Organização Mundial da Saúde (OMS). 1986. “Carta de Ottawa para a Promoção da Saúde”. Genebra.
Paiva, Raquel (org). 2007. “O retorno da comunidade: os novos caminhos do social”. Prefácio Muniz Sodré. Rio de Janeiro: Mauad X .
Paiva, Raquel. “O Espírito Comum comunidade, mídia e globalismo”. Prefácio à 1ª edição Muniz Sodré. 2003. Prefácio à 2ª edição Gianni Vattimo. 2ª edição revisada e ampl. Rio de Janeiro: Mauad X.
Santos, Nilton Bahlis dos. 2007. “Comunidades Virtuais e Popularização da Saúde”. X Reunión de la Red de Popularización de la Ciencia y la Tecnología en América Latina y el Caribe (RED POP UNESCO) y IV Taller “Ciencia, Comunicación y Sociedad”, San José, Costa Rica.
Santos, Nilton Bahlis dos; Costa, Silvia M. M. 2017. “Envelhecendo em Comunidade: Promoção da Saúde na Terceira Idade em Época da Internet”. VII ESOCITE Br/ tecsoc. GT 28 Tecnologias sociais na saúde, participação e emancipação social.
Vieira, Monica; Durão, Anna Violeta; Lopes, Marcia Raposo (org). 2011. “Para além da comunidade: trabalho e qualificação dos agentes comunitários de saúde”. RJ.: EPSJV.
Triviños, Augusto N. S. 1987. “Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação”. São Paulo: Atlas.
Wichmann, F. M. A. et al. 2013. “Grupos de convivência como suporte ao idoso na melhoria da saúde”. Santa Cruz do Sul, RS e Barcelona, Espanha. 2009-2011. Rev. Bras. Geriatr. e Gerontol., 16(4), 821-832.
Publicado
2020-04-02
Cómo citar
Bahlis dos Santos, N., Costa, S. M., Ramos, F. C., & Barbosa, E. (2020). Envejecimiento comunitario: reflexiones de las preocupaciones de hombres y mujeres en un grupo público en Facebook. GIGAPP Estudios Working Papers, 7(150-165), 215-241. Recuperado a partir de http://www.gigapp.org/ewp/index.php/GIGAPP-EWP/article/view/183