2017-50 Novas abordagens e perspectivas em avaliação de políticas públicas: ¿o que podemos aprender com a experiência Ibero-americana?

Accesos: 2113
Área(s) temática(s):
Estado:
En progreso
JRESEARCH_PROJECT_LEADERS:
Alcides Gussi; Breynner Oliveira
JRESEARCH_PROJECT_MEMBERS:
Alcides Gussi; Breynner Oliveira
JRESEARCH_START_DATE:
2017-09-01
JRESEARCH_DEADLINE:
2018-09-01

Publicaciones/Documentos

  • Avaliação de Políticas Culturais – em busca de referenciais teórico-metodológicos para uma avaliação em profundidade. 2017. VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas. Madrid, España, Septiembre. [Más] 
  • El protocolo de evaluabilidad: Una herramienta para impulsar políticas evaluables. 2017. VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas. Madrid, España, Septiembre. [Más] 
  • Avaliação estratégica como instrumento de análise e decisão nas políticas públicas. 2017. VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas. Madrid, España, Septiembre. [Más] 
  • Evaluación de Políticas Públicas desde un abordaje de ciudadanía: una investigación de las experiencias del gobierno central de España y de la comunidad autónoma de la Cataluña. 2017. VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas. Madrid, España, Septiembre. [Más] 
  • Meta avaliação da atuação dos órgãos de controle em relação ao Programa Bolsa Família. 2017. VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas. Madrid, España, Septiembre. [Más] 
Descripción:

Poster Cartel 2017 1


As agendas governamentais têm reforçado o papel da avaliação de políticas públicas no processo de formulação e implementação de programas e ações promovidas pelos setores público, privado e público-não estatal, especialmente após as reformas políticas pelas quais os diversos estados nacionais têm passado desde a década de 1980/1990. Contudo, nesse cenário, apresentam-se, cada vez mais, demandas da sociedade civil quanto à sua participação nas avaliações realizadas, vindo a problematizar a avaliação quanto às suas formas, usos e intencionalidades políticas. A abertura da avaliação para distintos atores sociais e políticos enseja novas perguntas: para que avaliar? Como avaliar? Avaliar, para quem e para quê?
Partindo dessas perguntas, esse Grupo de Trabalho propõe debater os sentidos de avaliar políticas públicas no atual contexto político ibero-americano. Pretende-se por em questão cenários políticos e modelos clássicos de avaliação de políticas públicas à luz de paradigmas emergentes de avaliação que remetem a diferentes epistemologias e experiências no âmbito ibero-americano. O objetivo do GT é refletir acerca de perspectivas teórico-metodológicas inovadoras de avaliação tomando como foco avaliações hermenêuticas e participativas que aderem a valores políticos centrados em perspectivas emancipatórias por meio do envolvimento de distintos atores sociais nas avaliações. Para tanto, pretende-se agregar trabalhos que apresentem experiências, reflexões e estudos avaliativos realizados, sob diferentes abordagens, em avaliação de políticas públicas.