Democracia e Participação social : Desafios contemporâneos

Abstract:
O presente livro analisa a participação social tomando como referência diferentes formas de mobilização da sociedade civil principalmente no contexto dos anos de 2000 no Brasil. Essa participação social tem uma inovação a partir de um contexto marcado pela ameaça terrorista e pelo “ódio à democracia” pela xenofobia, pela moralização e criminalização da participação social e coletiva. Buscamos pensar criticamente qual o papel da sociedade civil por meio das perguntas: “De que democracia estamos falando? Qual democracia queremos? Como o Estado Brasileiro responde a essas demandas da sociedade? Esta obra chama a atenção para uma disputa entre dois tipos de democracia- a democracia representativa formal eleitoral - aceita pelos políticos e legitimada pela sociedade capitalista- e a democracia participativa, que coloca em xeque a democracia representativa no sentido de qualifica-la, mas não de substituí-la. A democracia participativa atua como um mecanismo de fortalecimento da democracia eleitoral no sentido de dar mais transparência às decisões públicas. Este livro é composto de vários artigos teóricos e com pesquisas empíricas que representam o esforço de colocar em xeque qual o tipo de participação social tem sido efetivado pelos sujeitos políticos no contexto da sociedade brasileira, marcada pelo Neoliberalismo e pela cultura política do favor e do mando no Brasil. Os diferentes artigos mostram essa heterogeneidade com um fio condutor que é pensar o papel da mobilização social e da participação social. Então é por dentro e por fora do Estado que a pressão e mobilização da sociedade civil consegue colocar em questão não só a democracia representativa, mas principalmente, um Estado Neoliberal que nega direitos, numa ação perversa e criminalizada em qualquer forma de participação social. Nesse aspecto, a obra revela que a saída encontrada pelas classes populares na luta por direitos é fortalecer a participação social na construção da cidadania e na ampliação de políticas públicas., Parafraseando Pedro Demo – participação social é conquista-. E essa conquista embora possa parecer pequena, torna-se grande e forte ao nos depararmos com as contradições e perversidades do capital, que coloca as políticas públicas e sociais no mercado desresponsabilizando-se de seu dever de ampliar direitos e serviços . Esse livro vem na contramão dessa tendência mostrando que a democracia participativa não está morta, ela está viva embora invisível e criminalizada pelo Estado Brasileiro com uma cultura política enraizada numa indistinção entre público e privado entre favor e direito, entre mercado e direitos sociais. A democracia é um “devir” então devemos ler com atenção o livro que defende a participação social e a democracia participativa como alternativas a lógica pautada no favor em práticas perversas a democracia que excluem a sociedade civil de participar das decisões do Estado.
Área(s) temática(s):
Año:
2017
Tipo de publicación:
Paper/Extenso Congresos GIGAPP
Palabras clave:
Congreso GIGAPP
Número:
GIGAPP2017
Serie:
VIII Congreso Internacional en Gobierno, Administracion y Politicas Publicas
Dirección:
Madrid, España
Organización:
GIGAPP. Asociación GIGAPP
Mes:
Septiembre
Comentarios:
Propuesta aceptada Presentación de Libro o publicación 2017 - Espacio GIGAPP Presentación Libros
Hits: 1045