Reflexões sobre a medicalização da infância e as políticas de saúde mental no Brasil

Martínhago, Fernanda; Caponi, Sandra
Abstract:
Este artigo propõe uma reflexão sobre a medicalização da infância e as políticas de saúde mental no Brasil, a partir do conceito de biopolítica em Michel Foucault. Para possibilitar esta reflexão foi selecionado nas obras de Foucault seminários que apresentavam o tema da biopolítica, poder psiquiátrico e a psiquiatrização da infância, assim como uma breve descrição da trajetória da reforma psiquiátrica brasileira com ênfase nas políticas públicas de saúde mental. Considera-se que a estratégia biopolítica se faz presente promovendo a ascensão da indústria farmacêutica à custa dos microssistemas frágeis que facilmente tornam-se reféns deste jogo de poder, caracterizado pela multiplicidade de relações de forças imanentes e próprias do domínio em que se exercem.
Año:
2015
Tipo de publicación:
Paper/Extenso Congresos GIGAPP
Palabras clave:
biopolítica,medicalização da infância,políticas de saúde mental, Reforma Psiquiátrica
Número:
tuog
Serie:
VI Congreso Internacional en Gobierno, Administración y Politicas Públicas. GIGAPP IOIUG. 29 sept. 02 octubre 2015.
Organización:
GIGAPP IUIOG
Mes:
septiembre
Comentarios:
. Bolsista Capes n. 4518/14-4
Hits: 2449